Nossa História

O INÍCIO

A IPI Estreito foi oficialmente organizada em 14/02/1954, filha da Igreja Presbiteriana Independente de Florianópolis, organizada em 1930.Todavia, os esforços do evangelho em terras do Estreito, são anteriores a ambas as datas. Têm-se relatos de missionários entre os anos de 1900 a 1904. Porém as dificuldades da travessia ilha continente, por mar, fizeram com que o trabalho não fosse à frente neste momento.

Com a construção da Ponte Hercílio Luz, concluída em 1926, ligando a Capital de Santa Catarina (Florianópolis) a São José, lembrando que o Distrito de João Pessoa (o bairro do Estreito e toda região continental de Florianópolis nos dias de hoje), era pertencente ao município de São José, passando somente em 1944 a integrar a Capital do Estado. Com esta ligação, foi facilitado o acesso ao continente, e com isso montado um ponto de pregação fixo no Estreito.

Em 1929, já existiam cultos regulares na casa de irmãos como a irmã Joana Flora de Oliveira. Entre os anos de 1931 e 1935, discutiu-se na IPI Florianópolis sobre as dificuldades da pregação da Palavra no Estreito. Em 1931, mais irmãos ofertaram seus lares, para receberem cultos, como Tereza Fortkamp, Carlos Priss. Uma Escola Dominical, já passa a funcionar em 1931, contando com nomes, como Carmem Barbosa, Antônio Belarmino, João Eugênio Machado.

Com a doação do Terreno na Rua João Cruz Silva, pela irmã e grande incentivadora dos trabalhos do Evangelho, Josefina Caldeira de Andrade, no ano de 1936, lançam-se definitivamente as bases da IPIE.Coube ao Rev.Satilas do Amaral Camargo, assinar a escritura de compra e venda, do terreno adquirido e doado. Já o Rev. Onésio Augusto Pereira fez a cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Templo em 25/06/1939. Sendo o Templo consagrado exatamente um ano depois 25/06/1940.

Fica como diretor da congregação o Presbítero João Eugênio Machado.

(Informações colhidas de “O Estandarte” de 20/06/1941.)

 

ANOS 50 (OS PRIMEIROS ANOS)

A reunião de organização da IPIE ocorreu no dia 14/02/1954, às 11 horas. Foi cantado o hino de número 480 e, arrolados vinte (20) membros maiores vindos da Igreja mãe (IPIF), dezesseis (16) membros menores, e mais dois (02) irmãos por jurisdição a pedido da IPI de Santos/SP. A direção dos trabalhos ficou a cargo do primeiro pastor da IPIE, Rev. Jonas Holanda de Oliveira.Procedeu-se a primeira eleição ao prebiterato e ao diaconato, são eleitos:

Primeiro Conselho:

Antônio Belarmino de Souza

João Eugênio Machado

Gercino José da Silva

Primeira Mesa Diaconal:

Oracilia Pereira

Pedro Antônio Pereira

Altair João de Almeida

João Antônio Araújo

A reunião se encerra às 13h30min horas.

Vale lembrar que as regras das eleições dentro da IPIB e assim sendo na IPIE, eram outras e mudaram ao longo dos anos. Os mandatos eram de cinco (5) anos, não era necessário maioria (50% + 1) dos votos, por exemplo.

A primeira reunião do conselho ocorreu em 07/03/1954.O primeiro batismo infantil foi realizado em 25/04/1954, do menor Isaías João Araújo. E o a primeiro Batismo e Pública Profissão de Fé, ocorre em 31/07/1954, da irmã Zumira Ramos de Souza.

No ano de 1955 o pastorado da IPIE fica com o Rev. Alirio Camilo.

Em 1956 são eleitas diaconisas as irmãs: Maria Terezinha de Oliveira e Ibrantina de Souza Coelho.

No ano de 1957 assume a IPIE o Rev. Palmiro Francisco de Andrade. Neste mesmo ano é pensado em retornar a IPIE a campo missionário, por falta de pastor efetivo, o Rev. Palmiro apenas visitava, mas isso não ocorreu.

Em 1959, o conselho foi reconduzido, e elegeu-se a diaconisa Maria José D’Avilae o irmão Décio João Machado foi eleito tesoureiro, o cargo era assumido por eleição em assembleia da IPIE.

Nesta década a IPIE não teve um pastor só seu, os dividia com a IPI Florianópolis. Foram anos de primeiros passos, primeiras lutas, mas graças a Deus, de primeiras e contínuas bênçãos.

 

ANOS 60

A nova década começa com o pastorado do Rev. Parísio Cidade.

Em 1961 são eleitos novos presbíteros, que se juntam aos três originais do primeiro conselho. Elegeram-se Décio João Machado e João Bispo de Castro Filho.

No ano de 1961 a IPIE comissiona um pastor apenas para sua comunidade. O primeiro pastor que se dedicou de forma única a IPIE foi o Rev. Messias Anacleto Rosa. Seu pastorado junto a IPIE vai se estender até o ano de 1972, sendo sempre comissionado.

Em 1964 elegem-se o diácono Joel Homero Elias e a diaconisa Noemi Machado de Farias.

Por diversos anos o irmão diácono Osvaldo de Farias, foi eleito tesoureiro da IPIE.

Os anos de 1960 são anos de dificuldades financeiras, mas de união dos irmãos, que dividiam sua fé, seus alimentos, sua comunhão. Algo muito importante aconteceu nesta década: o início do trabalho na então Vila Ebenézer, primeira Congregação da IPIE, que mais tarde veio a se tornar IPI da Coloninha. E a igreja seguia seus propósitos nos caminhos do Senhor.

 

ANOS 70

Em 1971, elegem-se novos diáconos e diaconisas. Eram eles: Osvaldo de Farias, Nair Monteiro de Castro, Eunice Santana Santolin, Antônio César de Souza, sendo reconduzida a irmã Noemi.

Em 1972 elegem-se ao prebiterato os irmãos Carlos Osvaldo de Farias e Vesley do Nascimento Santolin.

No ano de 1973 a IPIE fica sem um pastor próprio.

No ano de 1974 é comissionado ao pastorado da IPIE o Rev. Alceu Roberto Braga. Que fica em nossa comunidade até o ano de 1978, sempre de maneira comissionada.

Em 1975 em assembleia elegem-se ao diaconato as irmãs Zumira Souza e Maria de Lourdes do Amaral. E ao presbiterato o irmão Thomaz Costa de Carvalho.

Em 1976 são reconduzidos ao presbiterato os irmãos Gercino José da Silva e Francisco Macedo vindo da IPI de São Francisco do Sul, onde já era presbítero, sendo eleito.

Nesta década, por problemas de espaço físico começa-se a buscar um novo local para estabelecer o Templo da IPIE. Em 1977 foi aprovada a compra, por cotização de um grupo de irmãos, de um terreno na Rua Heitor Blum. O valor monetário a época foi de 400 mil cruzeiros.

Elegem-se em 1978, os irmãos João Eugênio Machado e Carlos Osvaldo de Farias para o presbiterato. E a Mesa Diaconal, reconduzidos os irmãos João Antônio Araújo e Maria José D’Avila e os novos diáconos Newton Honório Alves e Marlene Elza HoelerSchiestl.

No ano de 1978, foi realizada a primeira eleição ao pastorado da IPIE, onde em um rol de 94 membros, contando com os arrolados na Congregação de Vila Ebenézer, no dia 12/11/1978,quando foi realizada a assembleia, estavam presentes 58 membros. A votação ocorreu com 57 votantes, o vice-presidente do conselho, presidente da assembleia, não votando, o Pastor Rev Mathias Quintela de Souza, candidato apresentado pelo conselho recebeu 34 votos, fazendo 59,65%. Sendo eleito para um mandato de três anos.

Em julho de 1979 são eleitos os diáconos Dário de Carvalho Figueiredo e Euclides Luiz do Amaral.

Em 1979 a IPIE contava com 117 membros.

Em fins desta década é eleito tesoureiro da IPIE o irmão Hermínio Manoel da Silva Junior, em eleições que já faziam exigir maioria dos votos.

A década de 1970 foi uma década de ideias, de buscas e de uma nova linha de condução da Igreja, com a busca de um novo local e de um pastorado eleito, com tempo pré-determinado para atuar. Com uma forte atuação da UMPI (união da mocidade presbiteriana independente), dentro da IPIE promovendo festivais de música, por exemplo, e com participações em congressos no Brasil.

 

ANOS 80

Na primeira assembleia para eleição de oficiais em 1980, foram eleitos ao presbiterato o irmão Tomaz Carvalho (reconduzido) e eleito o irmão Hermínio Manoel Silva Junior.

Já no início da década fica claro a comunidade, via parecer técnico contratado, que não era viável construir no terreno da Rua Heitor Blum. Em agosto de 1980, decide-se vendê-lo e comprar outro terreno na Rua Paula Ramos. Em novembro, em assembleia, fica decidido por tal venda e troca.

Em julho 1981 são eleitos os diáconos Joel Carvalho Fagundes e João Paulino Mafra, e reconduzida a Irmã Eunice Santolin. Em setembro, é reeleito o Rev. Mathias Quintela de Souza. Em ato contínuo foi votado o tempo de pastoral, ficando assim eleito para os próximos cinco (5) anos. Em novembro, foi reconduzido ao presbiterato o irmão VesleySantolin e eleitos novos presbíteros os irmãos Dário de Carvalho Figueiredo e, Newton Honório Alves.

Em Agosto de 1982, contado com 162 membros, foi aprovada a compra de mais dois lotes na Praia do Sonho, município de Palhoça, vizinhos dos lotes que já eram de posse da IPIE. Ficou marcada também uma confraternização neste local para o dia 11/09/1982.

Em Setembro de 1983,foram eleitos ao diaconato, a recondução do irmão João Araújo e os novos diáconos: Adelina Alves Padilha, Ivo Rosa Filho e Nídia Caldas Mafra (Bugra). Já ao presbiterato foi reconduzido o irmão Carlos Farias, e eleito um novo Presbítero o irmão João Paulino Mafra. Era de 160 membros o rol da IPIE.

Em outubro de 1984, foi decidido vender os terrenos da Praia do Sonho para comprar um terreno na Praia da Cachoeira do Bom Jesus, avaliado em 6 milhões de Cruzeiros.

Em Abril de 1985, discute-se em assembleia uma carta assinada por 84 membros, pedindo a construção de um novo templo na própria Rua João Cruz Silva, com um projeto já aprovado pela Prefeitura Municipal de Florianópolis, do ano 1977. Estavam presentes 80 membros dos 201 do rol á época. O terreno comprado na Rua Paula Ramos estava sob judice de posse.

Em Setembro de 1985, a assembleia de eleições de oficiais, reconduziu os irmãos Hermínio M. Silva Junior e o Antônio Belarmino, que estava ausente nesta assembleia e veio a declinar desta eleição. Para o diaconato foi reconduzido o irmão Euclides do Amaral e eleitos pela primeira vez os irmãos José Ferreira Costa e Marli Andrade Padilha.

Em Setembro de 1986, foram eleitos ao diaconato os irmãos Célio Gonçalves Ferreira e Neusa Costa. Em outubro, decide-se construir no terreno da Cachoeira do Bom Jesus, uma obra avaliada em 100 mil Cruzados.

Em 15/11/1987, ocorreu uma assembleia de eleição pastoral com dois candidatos: Rev. Salatiel Dias e Rev. Paulo Roberto de Farias. O Rev. Salatiel foi eleito por três (3) anos.

Em maio de 1988, ocorre uma assembleia para eleição de oficiais, onde se usa pela primeira vez o nome de “Coloninha”, para se referir à Congregação, sempre tratada por “Vila Ebenézer”. Elegeram-se duas diaconisas para a Congregação: Juçara Wolf e Francisca Pereira. Já para a sede elegeram-se os diáconos: Percy Oliveira do Nascimento; Isaías João Araújo; Marilda Rios Martins; Sandra Regina Lima Figueiredo e Sônia Susana Caldas de Farias.

Em Maio de1989, a assembleia foi para eleição de presbíteros, onde foram reconduzidos os irmãos Décio Machado, Carlos Farias, Tomaz Carvalho e a eleição do irmão Percy Oliveira do Nascimento. Em novembro, a eleição é novamente para a Mesa Diaconal, sendo reconduzidas as irmãs Eunice Santolin e Maria de Lourdes do Amaral. E a eleição dos irmãos Diva Márcia Westphal do Nascimento; Elza Braga de Figueiredo e Rubens Mauricio Simeão.

A década de 1980 foi um período de crescimento patrimonial da IPIE, mas também de novos olhares a outras áreas, lembrando que foi nesta década que a irmã Bugra (Nídia Caldas Mafra), com o apoio do Rev. Mathias, e nem tanto da IPIE, começou seu ministério missionário, tão abençoado por Deus. À época na Praça XV de Novembro, e atualmente como Projeto Siloé.

 

ANOS 90

Em 09/09/1990, foi eleito ao prebiterato o irmão Isaías João Araújo. Em 19/09, realizou-se uma assembleia atendendo ao pedido do Supremo Concílio da IPIB, para deliberar sobre o Ministério Feminino, a investidura de Pastoras e Presbíteras. Com a presença de 48 votantes, 30 foram favoráveis a ordenação feminina, e 18 contrários. Este assunto só foi concluído em 1999.

No ano de 1991, assume os trabalhos na IPIE, o Rev. Ricardo Vargas Mora. Assim como no ano de 1992.Em 06/07/1991 é concedido pelo Conselho o Título de Diácono Emérito ao irmão João Antônio Araújo.

Em 1o de junho de 1992, é realizada eleição para a então “Mesa Diaconal”, tanto para a sede como para a Congregação. São eleitos Nair IgnáciaWollf; Rosana Andrade e Ana Maria Rosa para a Coloninha e, Jonas Araújo, Sandra Vieira da Rocha, Claudio Francisco de Oliveira Dias, Paulo Roberto dos Santos e Leda Barbi dos Santos, para a sede.

No dia 21/06/1992, foram eleitos os presbíteros, reconduzidos Carlos Farias e Percy Nascimento e, os novos presbíteros Nilton Fernando de Amorim Filho e Rubens Mauricio Simeão. Ainda neste ano, acontece o primeiro “Acampança” (Acampamento de Crianças) que por anos faria parte do calendário da IPIE, marcando muitas gerações. Em Novembro, o Conselho comunica que no próximo ano, 1993, a IPIE ficaria sem um pastor titular. Nesta mesma data são eleitas ao diaconato às irmãs Diva Marcia do Nascimento e Maria de Lourdes do Amaral (recondução), e pela primeira vezà irmã Maria de Lourdes Chaplin de Amorim.Em ato contínuo fica decidido o repasse à Congregação de Vila Ebenezer, que no ano seguinte tornar-se-ia a “IPI da Coloninha”, do terreno e prédio onde se reunia a Congregação, um terreno no município de Palhoça e um empréstimo de linha telefônica por um ano.O Rev. Luiz Alberto Sabanay é o primeiro Pastor da Congregação e depois da IPI da Coloninha.

Em reunião do Conselho no dia 28/02/1993, fica acertado que o Rev. José Carlos da Silva, pastor a IPI de São Francisco do Sul, terá 1/3 de seu salário pago pela IPIE, assim como as despesas de seu deslocamento a Florianópolis, ficando assim com o pastorado da IPIE também no ano de 1993.O presbítero Isaías é reconduzido em agosto.

No ano de 1994 o Rev. Luiz Carlos Lemes de Morais é comissionado ao pastorado da IPIE, ficando os próximos anos sob comissionamento até 1998.

Em 26/03/1995 fica decido ceder o terreno da IPIE, na Rua Patrício Caldeira de Andrade a uma construtora que em troca cederia um apartamento que serviria como Apto pastoral. Nesta mesma assembleia decide-se trocar o terreno da Rua Paula Ramos, pela casa número 50, da Rua João Cruz Silva, vizinha a IPIE.O irmão Joel Carvalho Fagundes assume a tesouraria da IPIE, com a anuência do Conselho. No dia 17/07, foi concluído o processo de troca do terreno pela casa. Em 27/08é aprovado o novo Estatuto da IPIE. No dia 17/09, são reconduzidos os presbíteros Carlos Farias,Percy Nascimento, Décio Machado e, eleito pela primeira vez o irmão Joel Carvalho Fagundes. Eram 67 os presentes.Em dezembro, são reconduzidos ao diaconato os irmãos Claudio Dias, Diva Nascimento e Maria de Lourdes Amorim.

Em 17/05/1996, com a presença de 41 membros são eleitos ao diaconato os irmãos Jair Ramos Apolinário e Amélia Maria Souza Fagundes.

Em 17/09/1998, ocorre a eleição pastoral, onde Rev. Luiz Carlos Lemes de Morais é eleito por três anos. No mesmo ano, dia 07/11,são reconduzidos os presbíteros Décio Machado, Carlos Farias e Rubens Simeão, e as diaconisas Diva Nascimento e Maria de Lourdes Amorim.

No dia 01/05/1999, são reconduzidos ao diaconato os irmãos Jonas Araújo e Amélia Fagundes, e eleitos pela primeira vez os irmãos Airton Mesquita Baierles, DycoRemzetti Régis e Elizabete Silva.

Na década de 1990 houve um crescimento da IPIE, com a revitalização dos trabalhos da UMPI, iniciada pelo presbítero Isaías Araújo, na Rua João Cruz Silva, que agora conta com a casa ao lado. No final desta década fomos muito abençoados por acolher em nossas dependências o CTM-Sul (Centro de Treinamento Missionário da IPIB), onde irmãos de diversas partes do Brasil puderam estudar e se preparar para o ministério missionário.

 

ANOS 2000

No ano de 2000, mês de Outubro, o Pastor Luiz Carlos Lemes de Morais sai do pastorado da IPIE, antes do fim do seu mandato, por questões de ordem moral. Entre os meses de outubro e dezembro o Rev. Cássio Eduardo Buscaratto (então pastor da IPI Florianópolis) auxiliou no pastorado da IPIE.

Em 2001 o Rev. Jonas Furtado do Nascimento (então diretor do CTM-Sul) assume o pastorado da IPIE de forma comissionada, também no ano de 2002. Ficando ainda durante os anos de 2003/04/05 como Pastor Auxiliar, juntamente com o Rev. Charles Timothy Carriker, de forma comissionada, que permanece na IPIE até o presente ano de 2014. A tesouraria da IPIE passa para o presbítero Percy Nascimento. Em 10/03/2001 fica acertada a troca/venda dos terrenos da Rua Patrício Caldeira de Andrade. Em dezembro, são reconduzidas as diaconisas Maria de Lourdes Amorim e Diva Nascimento e, os presbíteros Décio Machado, Isaías Araújo e Percy Nascimento.

Em 09/06/2002, foram reconduzidos os diáconos Jair Apolinário, Airton Bayerles e Dyco Régis e eleita pela primeira vez a irmã Claudete Pugsley.

Em 2003 é comissionado ao pastorado da IPIE o Rev. Lucas Araújo Pünder, que ficará nesta condição até o ano de 2011. Além dos pastores Jonas Nascimento e TimothyCarriker, tem como seu auxiliar o Rev. Cássio Eduardo Buscaratto. A IPIE começa, de forma efetiva e contínua, o processo de transição para um modelo de Igreja em Células; movimento iniciado com estudos e viagens da liderança leiga ainda no fim da década anterior, e que está em uso e prática até o presente ano de 2014. Em 29/06 são eleitos o presbítero Carlos Farias (reconduzido) e pela primeira vez, ao diaconato, os irmãos: Nilton Fernando de Amorim Filho, Kátia Mara R. dos Santos e Márcio Luiz Lyra Coelho.

Em 29/08/2004 são reconduzidos ao presbiterato os irmãos Décio Machado, Rubens Simeão e Isaías Araújo, sendo eleitos pela primeira vez os irmãos Eduardo Schmitt da Luz e Maria de Lourdes Chaplin de Amorim (primeira presbítera da IPIE). Também pela primeira vez, ao diaconato, os irmãos Nilton Fernando de Amorim Neto; Daisy Barbi Régis e Leda Barbi dos Santos (esta reconduzida).

Em Janeiro de 2005, a seminarista Nicole Caldas de Farias Berndt inicia sua licenciatura na IPIE. Em Junho, são reconduzidos ao diaconato os irmãos Jair Apolinário, Dyco Régis e Kátia dos Santos, e pela primeira vez o irmão Ademir da Rocha. A presbítera Maria de Lourdes Amorim assume a tesouraria da IPIE. No mesmo mês, a assembleia, com a presença de 84 membros, discutiu a reforma do estatuto da IPIE.

No dia 25/06/2006 são reconduzidos ao presbiterato os irmãos Carlos Farias e Joel Fagundes. E ao diaconato os irmãos Elizabete da Silva, Kátia dos Santos, Marcio Coelho e Nilton F. Amorim Filho. Neste ano, eram pastores auxiliares da IPIE além do Rev. Timothy Carriker, a Rev. Nicole Caldas de Farias Berndt (ordenada no mesmo ano), ambos na Sede, os Pastores Cássio Eduardo Buscaratto, na Congregação do Norte da Ilha, e o Pastor Marco Aurélio Carvalho Pereira no Campo Missionário de Itajaí, que posteriormente é transferido para Balneário Camboriú (em 2010 o Pastor Marco Aurélio vai pastorear a IPI de Chapecó).

Em Abril de 2007, foram eleitos respectivamente os diáconos, sendo reconduzidos, os irmãos Leda dos Santos, Daisy Régis e Nilton Amorim Neto. E os presbíteros Eduardo da Luz, Maria de Lourdes Amorim e Décio Machado, sendo eleito pela primeira vez o irmão Ricardo Barbi dos Santos.

No ano de 2009 são eleitos pela primeira vez ao diaconato os irmãos: Alinária Costa dos Santos, Marcos Felipe dos Santos, Sidney VesleySantolin, Léa Maria Araújo, Lindaura Rute Ferreira da Silva, Heloísa Helena Richard Trindade da Luz, Tamara Caldas Mafra. E ao presbiterato o irmão Jair Ramos Apolinário.

A primeira década do século XXI mostrou-se diferente, com a IPIE transicionando para uma Igreja em Células, mas com ainda fortes traços de uma Igreja de Programas, onde a Escola Dominical sofreu, mas não morreu. Os relacionamentos ganharam força. Levantou-se uma forte liderança leiga, estimulada pelo intenso treinamento. Os princípios “Cada casa uma Igreja, cada crente um ministro” começaram a ser a realidade da IPIE. Mesmo os erros do processo de implantação desta visão não superaram as bênçãos recebidas.

 

ANOS 2010

Em 2010 foi eleita a irmã Sandra Vieira da Rocha ao presbiterato. Neste mesmo ano percebeu-se a importância da IPIE ter uma identidade própria. “Cristo em mim” passou a ser o nosso alvo, conhecê-lo e vivê-lo dia após dia, a cada reunião, cada encontro, discipulado, nos relacionamentos, em todas as áreas da vida.

A era digital entrou na nossa história. O primeiro site (cristoemmim.com) e a página do Facebook facilitaram a comunicação com e entre os membros. Pessoas de perto e de longe reconectaram-se e conectaram-se com a IPIE.

Em 2011, no dia 04/12, foi realizada uma assembleia que começou às 10h00, sendo interrompida às 12h00, retomada as 21h30 com a presença em lista de 106 membros, que aprovaram as alterações no estatuto da IPIE, encerrando-a as 22h15.

Em maio de 2011, o pastor LucasPünder decide não ficar mais a frente da IPIE no ano de 2012.

Para 2012, foi comissionada a Rev. Nicole FariasBerndt. Assim como para 2013. Em 2012, assume a tesouraria da IPIE, com a anuência do Conselho, o irmão André Marquart. Já no início do ano, foi descoberta uma série de irregularidades nas contas financeiras da IPIE, referentes aos anos anteriores, por volta de 2006/07/08/09/10/11, que ainda estão sob judicie.Em 30/09/12 são eleitos pela primeira vez ao diaconato os irmãos Marcos Vinicius Lyra Coelho e Leandro Luis Delfino, bem como são reconduzidos ao presbiterato os irmãos Isaías Araújo e Carlos Farias e, pela primeira vez o irmão Rodrigo de Souza Fagundes. Por problemas estruturais, é demolida a edícula da casa.

Em 2013, foram realizadas duas assembleias de eleições. Um para oficias outra pastoral. A pastoral ocorreu primeiro, em Agosto, sendo a Rev. Nicole Berndt eleita com mais de 72% dos votos para os anos de 2014/15/16. Em Outubro foram eleitos para o diaconato,pela primeira vez, os irmãos: Alexandre Argolo Méssa Sampaio, Andréia Oliveira Sandri Coelho, Célia Maria da Silva Caetano, Gisele Maria Schultz, Ingrid SchwalmQuednau, Sara Moura Mafra, sendo reconduzidas as irmãs Amélia Fagundes, Diva Nascimento e Kátia dos Santos. Ao presbiterato foram reconduzidos os irmãos Ricardo Barbi, Sandra da Rocha e pela primeira vez o irmão Márcio Luiz Lyra Coelho.

Ainda em 2013 acolhemos em nosso espaço o Primeiro Módulo do Ano da Transição, do Ministério de Igreja em Células promovido pelo Presbitério Grande Florianópolis, com mais de 7 igrejas representadas.

O início desta década significou quase que um recomeço. Sedenta, a igreja se voltou para a oração, começando nas bases um movimento de busca crescente pela vontade de Deus e mover do seu Espírito. A IPIE começou a liderar grandes movimentos de Jejum e Oração que já alcançaram mais de 5 mil pessoas, e mais de 15 igrejas espalhadas pelo Brasil, através da produção de dois devocionários.

Foi necessário olhar para os antigos alicerces e solidificá-los no Amor, de acordo com o profeta Isaías (Isaías 58). Com Cristo estamos caminhando e vencendo, e em 2014, quando completamos 60 anos de organização que busca, há anos, o Cristo em Mim, teremos encontros e mais encontros transformadores com Jesus.

 

FILHOS DA IPIE NO MINISTÉRIO

Paulo Roberto de Farias – ordenação 22/02/1976. Seminário de São Paulo.

Euclides Luiz do Amaral – ordenação 13/12/1993. Seminário de Londrina.

Regina Niura Silva do Amaral – ordenação 07/01/2001. Seminário de Londrina.

Nicole Caldas de Farias Berndt – ordenação 11/02/2006. Seminário de Londrina.

Nídia Caldas Mafra (Bugra) – Primeira Missionária Oficial da IPIE na IPIB.